Site Loader

Data Integration (Integração de Dados) é o processo de reunir dados de diferentes fontes de forma que constituam um conjunto coerente, consistente e acessível para a geração de relatórios.

Qualquer organização gera dados constantemente, seja na forma de documentos fisicos ou digitais, registros de atividades, relatórios diários, etcétera. O volume de dados só aumenta a medida que mais e mais dispositivos (smartfones, computadores, catracas, controladores de ambiente) e atividades do dia a dia passam a ser monitorados de uma forma que permita armazenar registros. A maior parte desses registros podem permanecer ignorados ou ser apagados regularmente para não consumir armazenamento mas, a medida que o armazenamento fica mais barato e a automação permite cada vez mais lidar com grandes volumes de informação, esses registros passam a ser explorados para melhor entender como a organização funciona em um nivel quase microscópico. Por exemplo, um software do trabalho é acessado por muitos funcionarios em periodos de tempo muito maiores do que o periodo de trabalho, isso pode ser sinal que as tarefas não estão sendo cumpridas no tempo esperado (um KPI muito importante), obrigando a muito trabalho extra. Esse tipo de informação apresentado para o gestor em um relatório, pode levar a revisar a política de distribuição de tarefas, prazos ou, no mínimo, tentar entender porque o tempo de determinada atividade está excedendo o tempo planejado.

Sim, cada vez mais nossas atividades são monitoradas e em um nível cada vez mais profundo, o que levanta dilemas éticos que ficam para outro momento.

Por que a Integração de Dados é importante?

Porque traduzir dados em informação tem um impacto real e muito grande em qualquer organização, seja para determinar a sua saúde institucional, ou viabilidade econômica, seja para descobrir oportunidades de melhora ou novos aspectos que até esse momento não eram percebidos pelos gestores.

O processo de reunir dados de fontes muito diversas, inclusive fontes que não foram pensadas para ‘conversarem’ entre sí, é chamada de Integração de Dados, um processo que pode ser relativamente fácil para poucas fontes em organizações pequenas ou com fontes simples de trabalhar, ou representar um trabalho titânico e muito planejamento para organizações grandes ao envolver muitas fontes de dados e com um grande volume, variedade e velocidade de geração, no patamar do Big Data.

Como funciona a Integração de Dados?

Por meio de um processo conhecido como ETL – Extract, Transform, Load (Extrair, Transformar e Carregar/Armazenar) do qual falaremos no próximo post.

Post Author: Daniel Cenoz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *