Site Loader

A estratégia de criar containers em um computador permite isolar processos, programas, e ter um controle maior sobre os rescursos, além de aumentar a segurança, já que um processo comprometido não comprometerá o sistema inteiro.

Os primeiros passos com Docker podem ser um pouco confusos, mas vale lembrar que é sempre importante saber onde estamos, dentro ou fora do container, e usar essa referência para comandos e scripts. Por exemplo, se criarmos um container Linux Ubuntu com o comando

docker run ubuntu

Vai baixar e instalar uma imagem mínima (apenas recursos indispensáveis para o seu funcionamento para economizar espaço e recursos do sistema), realizar ações programadas, se houverem e, depois, encerrar. Com isso, teremos efetivamente um sistema operacional GNU-Linux Ubuntu disponível para ser operado dentro de um container dentro do nosso sistema, que pode ser Windows, Linux ou MacOs.

Para interagir com ele, devemos ordenar ao Docker para executar a imagem em modo interativo:

docker run -it ubuntu

Dessa forma, a imagem será executada novamente, junto com as instruções programadas mas, graças aos parâmetros -i manter uma saída disponível para o usuário e -t alocar um pseudo terminal (shell), poderemos interagir com a imagem, da mesma forma que fariamos em um terminal do Ubuntu instalado na nossa máquina.

Por exemplo, o comando ls vai retornar as pastas a partir da raiz do sistema (o padrão da imagem montada) e podemos nos mover para onde desejarmos, criar ou remover pastas e arquivos:

root@b4b753cf7c6f:/# ls
bin  boot  dev  etc  home  lib  media  mnt  opt  proc  root  run  sbin  srv  sys  tmp  usr  var

Dependendo da imagem, o conjunto de programas disponíveis pode ser muito limitado, sendo necessário instalar os que precisarmos usando o gerenciador de pacotes da distro Linux, neste caso, o apt, para instalar o popular simples editor Nano:

root@b4b753cf7c6f:/# cd ~          
root@b4b753cf7c6f:~# ls
root@b4b753cf7c6f:~# touch file.txt
root@b4b753cf7c6f:~# ls
file.txt
root@b4b753cf7c6f:~# nano file.txt
bash: nano: command not found
root@b4b753cf7c6f:~# apt install nano
Reading package lists... Done
Building dependency tree       
Reading state information... Done
Suggested packages:
  hunspell
The following NEW packages will be installed:
  nano
0 upgraded, 1 newly installed, 0 to remove and 1 not upgraded.
Need to get 261 kB of archives.
After this operation, 868 kB of additional disk space will be used.
Get:1 http://ports.ubuntu.com/ubuntu-ports focal/main arm64 nano arm64 4.8-1ubuntu1 [261 kB]
Fetched 261 kB in 2s (151 kB/s)
debconf: delaying package configuration, since apt-utils is not installed
Selecting previously unselected package nano.
(Reading database ... 4120 files and directories currently installed.)
Preparing to unpack .../nano_4.8-1ubuntu1_arm64.deb ...
Unpacking nano (4.8-1ubuntu1) ...
Setting up nano (4.8-1ubuntu1) ...
update-alternatives: using /bin/nano to provide /usr/bin/editor (editor) in auto mode
update-alternatives: warning: skip creation of /usr/share/man/man1/editor.1.gz because associated file /usr/share/man/man1/nano.1.gz (of link group editor) doesn't exist
update-alternatives: using /bin/nano to provide /usr/bin/pico (pico) in auto mode
update-alternatives: warning: skip creation of /usr/share/man/man1/pico.1.gz because associated file /usr/share/man/man1/nano.1.gz (of link group pico) doesn't exist

Post Author: Daniel Cenoz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *